Quarta-feira, 2 de Outubro de 2013

Luis damásio

Depois de assentes poeira e confetis da festa, desejo partilhar convosco o que penso da enorme vitória que este pequeno Município teve no Domingo.

Embora só seja habitante de Poiares há cerca de dois anos, acompanho com interesse a política que aqui é feita há já uns bons dez anos. Vi como o Jaime Soares governou com punho de ferro, vi como as forças da oposição não se conseguiam organizar, vi como a população se distanciava do executivo por medo, por impotência e também por desinteresse. 

Ao longo de vinte anos de “vacas gordas”, vi como a população portuguesa se foi “despolitizando”, na fé de que a “Europa” nos protegeria de tudo. Infelizmente, não nos protegeu de uma ou duas gerações de arrivistas que treparam ao poder não para servir o Bem Público, mas para prosseguir interesses privados.

Mas Domingo, uma nova geração chegou ao poder em Poiares. Muitos jovens que chegam à fase adulta num país “à rasca”, muitos cidadãos que se sentem enganados quando de repente lhes roubam pensões e poupanças de uma vida de trabalho, muita gente que se apercebe que é necessário ser interventivo para se mudar para melhor.

Há quatro anos, o Pires Monteiro decidiu integrar nas listas do PS um vasto grupo de jovens independentes que, embora pouco percebendo de política, tinham o desejo de trabalhar para um Poiares melhor. O Miguel Gil encarregou-se de ensinar os primeiros passos a este grupo de independentes, e soube acompanhar e encaminhar sem nunca condicionar. E o que vimos foi que este grupo, apelidado de “infantário” (pelo executivo cessante) , cresceu em qualidade e número e demonstrou aos Poiarenses que ainda há quem saiba fazer Política (falo de “Política”, e não de “politiquice”).

Como? Em primeiro lugar, com trabalho e dedicação. Não houve reunião da Câmara ou da Assembleia Municipal que não fosse preparada: reunir documentos, estudá-los, ponderar prós e contras, propor caminhos, assumir o voto contra, a favor, ou a abstenção, e saber explicá-lo. A seguir, a humildade: o saber ouvir diferentes opiniões e reconhecer quando os outros têm mais razão. E pelo meio deste processo, os princípios que devem guiar o cidadão na participação política activa: honestidade e competência sempre ao serviço do Bem Público.

Por tudo isto, considero que a vitória de Domingo não pertence só ao PS. E também não pertence só ao “infantário” que, feito o balanço, ia às reuniões melhor preparado que qualquer membro do Executivo PSD e respectiva bancada parlamentar. Esta vitória, em primeira mão, pertence a todos os Poiarenses que finalmente deram um murro na mesa para dizer “Basta!”: basta de cidadãos inactivos, basta de permissividade, basta de nos queixarmos que nada é feito quando nem sequer nos preocupamos nós mesmos em trabalhar para um futuro melhor.

Aos agora eleitos, desejo que continuem no mesmo rumo iniciado há quatro anos: 
-Respeito pela democracia interna - espero que a bancada do PS continue sem “disciplina de voto”, pois cada qual deve votar em consciência;
-Respeito pela democracia geral – quem vier por bem que seja bem-vindo, seja de que Partido for, e que efectivamente tenha oportunidade de contribuir para um Poiares melhor;
-Seriedade, honestidade e transparência – porque é assim que se trabalha;
-Humildade e responsabilidade – porque aquilo que a “Res Publica” pede é que os eleitos se entreguem à causa pública e trabalhem pelo Bem Comum, não sozinhos, mas com toda a população, e em nome desta.

Por tudo o que escrevi, os meus parabéns a todos os que participam neste grupo do facebook: pela partilha sadia de ideias, pela cidadania activa, pelo despertar de consciências. Um grupo que, com orgulho, pode dizer que conseguiu acordar Poiares. E espero que nunca aqui falte sentido e olho crítico: na análise do que é feito, na discussão dos melhores caminhos a seguir, no alertar para situações que precisem de atenção. 
Domingo, o 25 de Abril chegou a Poiares. Agora, falta cumpri-lo.

Abraço, obrigado e parabéns a todos!
publicado por lino47 às 00:55
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. O Professore Catedrático

. Professores.

. Dos fracos não reza a his...

. comentários

. A Guerra na Síria

. O eucalipto

. O meu patrão é rico

. Cavaco Silva

. O Marquês

. Amadeu Homem

.arquivos

. Agosto 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Outubro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Março 2013

. Junho 2010

. Maio 2010

. Junho 2009

. Abril 2009

. Março 2009

.favorito

. Burla

blogs SAPO

.subscrever feeds