Segunda-feira, 28 de Abril de 2014

Dolmen

Na sequência da exposição de V. Exca., cumpre-nos informar que, após deslocação de um técnico da Direção Regional de Cultura do Centro, se verificou que a situação do imóvel em referência se encontra estabilizada há já vários anos.

 

“Efetivamente, constata-se que a situação relatada na relocalização, não terá sofrido alteração, o que se poderia confirmar categoricamente, caso se dispusesse de fotografias dessa acção, o que não acontece. Mas pode usar-se a observação dos fito-organismos (foto 1) presentes nos ortóstatos, para afirmar que, tanto pela quantidade de espécies, como pela expressão das colonizações, e ainda pela disposição que têm nas diferentes faces observáveis, se pode deduzir que há vários anos que as posições que apresentam são estáveis. Os fungos liquenizados podem dar informações importantes e relativamente precisas sobre a cronologia da exposição à luz, para quem tem conhecimentos específicos, mas são geralmente de crescimento lento e desde já, no caso presente, parecem confirmar que esta disposição dos elementos pétreos que constituíram o dólmen se mantém desde há alguns anos, e que terá sido já constatada em 2000. Dispomos de informações mais antigas, que parecem corroborar esta apreciação: as fotografias n.º 3 e n.º 10 por A. Augusto Tavares (anexo 3) parecem corresponder às que agora se fizeram, respetivamente n.º 2 e n.º 3. O texto de que apresentamos excertos, é afirmativo e inequívoco. Afirma-se (pp. 40 e 41, sublinhadas no anexo 3) que toda a câmara do sepulcro foi destruída, as pedras amontoadas, quebradas ou inteiras, com possível exceção para o esteio de cabeceira, que poderá estar in situ, embora mutilado. A perspetiva da foto 10 da publicação em apreço, não difere muito da da fotografia n.º 3, hodierna, mas no caso da fotografia n.º 3 do mesmo artigo poder corresponder à n.º 2 do trabalho de campo atual, temos de admitir que as imagens foram tomadas em perspetivas diferentes.

 

O crescimento das espécies vegetais que cobrem quase todas as superfícies tendencialmente horizontais (observação que se poderá fazer em diversas fotos tiradas dia 4 de abril) também indica que não houve, recentemente, alteração na posição dos elementos que restam e não há indícios de terras remexidas de fresco. As superfícies verticais observáveis, apresentam-se desprovidas de revestimentos vegetais, o que resultará da pluviosidade intensa dos últimos meses. A mamoa (fotografias n.º 4, n.º 5, n.º 6 e n.º 7) tem um estado de conservação também compatível com a observação constante da relocalização de 2000, não se identificam artefactos ou restos osteológicos expostos.

 

A leitura atenta da bibliografia e dos dados constantes do processo levam a admitir que, aquando da classificação do monumento, os esteios definidores da câmara sepulcral e do corredor estavam já deslocados e nas posições em que foram descritos em 2000, que será a mesma em que os encontrámos agora. A denúncia em apreço, poderia ter tido lugar há diversos anos atrás, de acordo com a informação do Exmo. Sr. Presidente da Junta de Freguesia (cf. Infra), já que tem conhecimento de uma outra, que relata situação idêntica, de antiguidade incerta.”

 

Assim, face ao exposto encontra-se a Direção Regional de Cultura do Centro em parceria com a Junta de Freguesia de Lavegadas e com a Câmara Municipal de Vila Nova de Poiares a desenvolver um programa de acção visando a salvaguarda do Dólmen de S. Pedro Dias.

 

 

Com os melhores cumprimentos,

 

 

A Assistente Técnica

Fernanda Craveiro

Departamento dos Bens Culturais

Direção-Geral do Património Cultural

publicado por lino47 às 16:15
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. O Professore Catedrático

. Professores.

. Dos fracos não reza a his...

. comentários

. A Guerra na Síria

. O eucalipto

. O meu patrão é rico

. Cavaco Silva

. O Marquês

. Amadeu Homem

.arquivos

. Agosto 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Outubro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Março 2013

. Junho 2010

. Maio 2010

. Junho 2009

. Abril 2009

. Março 2009

.favorito

. Burla

blogs SAPO

.subscrever feeds