Sábado, 16 de Maio de 2015

Antigamente é que era bom

Antigamente é que era bom!?

Antigamnete não havia dsemprego?

O que não haviam eram estatisticas nem informação.

Não haviam jornais nem televisão a falar de milhares de pessoas sem trabalho, sem condições de habitabilidade, sem água canalizada, sem electricidade, sem estradas,não havia ninguém a comentar que tinha ido prá bicha às cinco da manhã e que tinha conseguido meio quilo de pão para dois ou três dias de cinco pessoas ou um quarto de quilo de açucar para o mês inteiro, ninguém reclamava por só conseguir comprar dois dicilitros de azeite para temperar as batatas durante uma semana. Ninguém reclamava por andar duas horas a pé até chegar ao trabalho se o tivesse.

No meu tempo é que era bom que só tive o primeiro calçado decente quando fiz a quarta classe e foi a minha irmã que o comprou porque era criada de servir e já ganhava ordenado.

No meu tempo é que era bom, que andava todos os dias a caminho da escola com os pés em ferida no inverno a pisar mato e gelo durante três quilómetros para passar sete ou oito horas numa escola que mais parecia um frigorifico,mas não havia analfabetos.

Não haviam era estatisticas o que dava muito jeito para a corja governar sem o povo saber de nada.

Antigamente é que era bom, que um gajo na província se queria trabalhar andava quilometros e quilómetros a pé, de noite e dia  pelo para ir trabalhar na construção  estradas, nas minas, nas fábricas ou nas pedreiras para  ganhar uma miséria.

Se adoecesse a maior parte ia para casa tomar umas tisanas e mezinhas onde morria sem assistência médica e medicamentosa. Nas primeiras seis décadas do Sec. XX, morrerram em Portugal centenas de milhares de passoas de subnutrição, tuberculose, silicose e outras doenças provocadas pelas deficientes condições de vida e de trabalho das populações e dos operários em geral.

Se alguém tinha um acidente na fábrica, na mina, na pedreira ou nas estradas e ficava sem um braço ou uma perna era mandado embora sem um cêntimo no bolso e se quisesse comer ia pedir esmola.

Isso é que eram bons tempos.

publicado por lino47 às 12:33
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. Refugiados e imigrantes

. Será verdade?

. O Professore Catedrático

. Professores.

. Dos fracos não reza a his...

. comentários

. A Guerra na Síria

. O eucalipto

. O meu patrão é rico

. Cavaco Silva

.arquivos

. Junho 2019

. Maio 2019

. Agosto 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Outubro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Março 2013

. Junho 2010

. Maio 2010

. Junho 2009

. Abril 2009

. Março 2009

.favorito

. Burla

blogs SAPO

.subscrever feeds