Segunda-feira, 28 de Abril de 2014

Ai esta equidade

Esta equidade para mim é esquisita.
É que quando se fala em equidade é quase sempre a classe média que se queixa de que está a ser lesada nos seus interesses, a perder poder de compra, a ter acesso mais difícil a créditos, etc, etc.
Mas eu vou falar de outra equidade.
Equidade de que não se fala ou que se fala pouco.
Nasci numa aldeola da Beira Litoral Interior, com dez anos vinha da escola onde fiz a 4ª classe e ia trabalhar para junto do meu tio que era uma espécie de empreiteiro civil, ia amassar barro, por vezes com os pés, e carregar à cabeça com gamelas cheias de barro e pedras para os pedreiros que andavam a construir a capela da aldeia e onde ganhava cinco escudos por semana que entregava à minha mãe mal chegava a casa.
Ao doze anos deixei os meus pais e irmãos e fui para o norte do país trabalhar como empregado de mercearia onde trabalhava doze, catorze ou dezasseis horas por dia incluindo sábados e domingos, onde permaneci cerca de seis meses sem ver a família e onde ganhava cinquenta escudos por mês, que eram entregues alegremente aos meus pais mal chegava a casa.
Ao dezoito anos comecei a descontar parte do meu ordenado para a Segurança Social.
Fiz três anos de Serviço Militar Obrigatório, dois dos quais em regime de guerra.
Reformei-me aos sessenta e três anos por motivos de saúde mas incluindo o Serviço Militar tinha quarenta e cinco anos de descontos para a Segurança Social e embora fosse operário altamente qualificado, foi-me atribuída uma reforma de cerca de mil euros que mesmo assim já desceu substancialmente.
A minha mulher tem 61 anos, e trinta e cinco de descontos, ainda trabalha e se aguentar, daqui por cinco anos ficará com uma reforma de 500 euros ou menos. 
Também é operária qualificada.
Vem esta conversa toda à baila, porque ontem ouvi num programa qualquer, um indivíduo a queixar-se de que tinha descontado trinta cinco anos, tinha uma reforma de 2.250 euros, tinha ficado viúvo e com uma pensão de viuvez de 2.250 euros e da qual iam ser agora descontados cerca de 50%.
Estava o indivíduo a queixar-se, tal Cavaco Silva, de que ia começar a ter dificuldades em respeitar os compromissos assumidos.
Equidade uma porra...
Haja mas é um pouco de vergonha.

 

 

 

publicado por lino47 às 12:44
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. O Professore Catedrático

. Professores.

. Dos fracos não reza a his...

. comentários

. A Guerra na Síria

. O eucalipto

. O meu patrão é rico

. Cavaco Silva

. O Marquês

. Amadeu Homem

.arquivos

. Agosto 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Outubro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Março 2013

. Junho 2010

. Maio 2010

. Junho 2009

. Abril 2009

. Março 2009

.favorito

. Burla

blogs SAPO

.subscrever feeds