Sábado, 28 de Março de 2020

O COVID 19

gina inicial
Criar
Pedidos de amizade
1
Mensagens
1
Notificações

Definições da Conta

 

 

Atualizar foto de capa
Adelino Aj Carvalho
(A J Carvalho)
Adiciona ou altera nomes


Atualizar
Editar perfilRegisto de atividade3
Cronologia
Sobre
Amigos422
Fotos
Arquivo
Mais

Adelino Aj Carvalho
Cronologia
2020
Março
Gerir publicações
Vista em listaVista em grelha

 


3 itens para reveres


Apresentação
Adiciona uma curta biografia para contares às pessoas mais sobre ti.
Adicionar biografia

Não faz nenhum na empresa Reformado

Inspector de instalações Eléctricas de BT na empresa Instituto de Soldadura e Qualidade

Estudou afagador de esquinas, sofás e cadeiras em A Faculdade Da Vida

Aderiu em Setembro de 2009
Editar detalhes

 

 


Editar Destaques

Fotos
Adicionar Foto

 

 

 

 

 


Amigos · 422
Encontrar amigos

Alberto Gameiro Jorge

Sabino Paiva

Júlia Pires

Hugo Barreira Gahp

Elsa Bruno

Noémia Batista

Bernardina Sebastião

Herminia Chester

Milena Luís

 

Publicação


Foto/vídeo


Vídeo em direto

Evento da vida

Em que estás a pensar?

 

 

 

Foto/vídeo


Identificar amigos

A sentir-me/atividade

Publicações
Gerir publicações
Vista em listaVista em grelha

 

 


Adelino Aj Carvalho
6 h ·

 

O nosso jornalismo de sargeta só nos mostra como sempre aquilo que dá mais nas vistas.
todos sabemos e é repetido até á exaustão o que se passa em Espana, na Itália e nos Estados Unidos mas no resto da
Europa quase nem uma palavra enquanto os factos são estes..
Holanda
O primeiro caso da Covid 19 apareceu na Holanda no dia 27 de fevereiro e neste momento o país tem 7 mil 431 casos positivos. 761 doentes estão internados em unidades de cuidados intensivos. Até agora morreram mais de 270 pessoas.
Belgica
A Bélgica registou 462 novos casos de infeção pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, elevando o total par 2.257, e o número de vítimas mortais subiu de 21 para 37, anunciaram hoje as autoridades sanitárias belgas.
Na conferência de imprensa diária para atualizar a evolução do surto de Covid-19 no país, o centro de crise nacional e o serviço público federal de saúde indicaram que a grande maioria dos novos casos assinalados na quinta-feira (302) registaram-se na Flandres, a região flamenga, no norte, a mais populosa do país, tendo sido notificados 90 na Valónia (sul, francófona) e 43 na região de Bruxelas, um 'enclave' na Flandres
França
A pandemia do novo coronavírus deixou 112 mortos na França
neste sábado.
Ao todo, o país contabiliza 562 vítimas e 6.172 doentes hospitalizados. Cerca de 220 franceses em estado grave estão sendo submetidos a reanimação.
“Estamos evoluindo rapidamente para uma epidemia generalizada no território” afirmou a Direção Geral de Saúde, que à população para “respeitar estritamente as instruções de confinamento e as medidas adotadas pelo governo”, como lavar as mãos.

publicado por lino47 às 00:17
link | comentar | favorito
Terça-feira, 18 de Fevereiro de 2020

O racismo existe

Nós sabemos, eu sei e toda a gente sabe que o racismo existe.
É um facto e não há como fazê-lo passar despercebido. mas o racismo existe de parte a parte.
Marega é um racista nato.
Agora toda a gente repudia o racismo porque se trata de um jogador de FCP e toda a CS empolou exageradamente o facto, mas quando se tratou de outros casos com muitos outros jogadores de outros clubes ninguém tugiu nem mugiu.
Quantos e quantos foram os casos de jogadores negros de outros clubes que já ouviram os mesmos insultos e tudo ficou por aí?
E os brancos serem tratados por branquelas ou copos de leite é o quê?
E as centenas de casos de brancos a serem insultados e até agredidos por negros é o quê?
A hipocrisia não tem limites.
O Marega recebeu insultos racistas, mas também foi porque andou a provocar os racistas.

publicado por lino47 às 17:47
link | comentar | favorito
Segunda-feira, 17 de Fevereiro de 2020

Há racismo? Há!

André Ventura chama-lhe síndroma de Joacine e eu chamo-lhe síndroma de André Ventura.
Tudo se empola e tanto as televisões como os jornais são os principais responsáveis por este fenómeno empolando uns casos e calando outros.
Tivemos recentemente o caso da senhora da Amadora que foi eventualmente detida sob força excessiva por não se fazer acompanhar do titulo de transporte da filha.
Foi uma escaramuça como qualquer outra. A senhora irritou-se. O motorista irritou-se. A senhora não aceitou a ordem para abandonar a viatura. O motorista chamou a policia e foi o que se viu ou que a imprensa quis que se visse.
Criou-se à volta deste facto um alarido que chegou a todo o lado onde a imprensa encheu os leitores e espetadores até ao enjoo.
A senhora era de raça negra, daí o empolamento que teve mas passados dois dias ou no dia seguinte três amigos e familiares da senhora juntaram-se, fizeram uma espera ao condutor do autocarro e deram-lhe uma tareia de que resultou o internamento e respetiva falta ao trabalho por parte do trabalhador.
Veio a notícia em alguns jornais com a cara do homem toda esfarrapada mas as televisões nem mencionaram o caso.
Não se viu ou ouviu qualquer alarido.
Há racismo? Há!
É um fenómeno abrangente e não parte só de um lado definido.
A própria imprensa cometeu um ato racista ao empolar um facto e escondendo o a outro que lhe esteve associado mas em que os intervenientes eram de raças diferentes.
Entre o excesso de palavreado e insultos por parte de adeptos e jogadores e a minimização por parte de André Ventura, prefiro a minimização. Mas não gosto de André Ventura e muito menos do que ele representa.

 

publicado por lino47 às 15:02
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 6 de Fevereiro de 2020

A Televisão nacional a que temos direito

Eu sou absolutamente contra a privatização da RTP mas entendo que com o dinheiro que nos come podia trabalhar mais e melhor.
Agora que estou reformado e passo mais tempo em casa vejo que os pogramas da manhã e da tarde apesar do esforço de alguns apresentadores são de uma pasmaceira sem fim.
A programação é feita à balda ou não há programação.
Longe vai o tempo em que eram apresentadas com grande pompa e circunstância as grelhas para os períodos de inverno e de verão ou que ao principio da semana era anunciado o programa da semana e sabia-mos quando ia haver cinema, teatro, concursos, etc, etc.
Agora o que temos como certo são os debates do prós e contras, o sexta às nove e os concursos de culinária e Got Talente.
Os quatrocentos milhões de euros (400.000.000 €) que pagamos todos os anos para a RTP mereciam ser mais bem empregues. Longe vai o tempo em que se fazia televisão em Portugal a pensar no público telespectador.
Atualmente faz-se televisão a pensar na publicidade e na propaganda politica com telejornais de quase duas horas repetidos até á exaustão várias vezes ao dia.

publicado por lino47 às 13:40
link | comentar | favorito

O Negócio da banha da cobra

A verdade da mentira.
Sou portador de diabetes Melitus 2 há cerca de dez anos e tenho mantido os níveis de glicose quase sempre estabilizados, obedecendo às diretivas que me foram estabelecidas pelo meu endocrinologista.
Li este artigo sobre um tal Dr Klaus que já apareceu com várias caras mas o mesmo nome e perguntei ao meu médico endocrinologista o que é que isto tinha de verdade.
O meu endocrinologista é uma pessoa conceituada no ramo. É Professor Doutor e ainda recentemente esteve presente num congresso sobre endocrinologia em São Francisco, nos Estados Unidos da América onde se encontraram centenas de médicos de todo o mundo e segundo ele me garantiu não viu nem alguma vez ouviu falar no tal Dr Klaus.
Portanto para mim este anúncio não passa de uma burla que eu vou denunciar ao Facebook para tomar as devidas providências.
Eu tenho a consciência de este meu comentário vai ser apagado rapidamente e o Facebook vai continuar a publicar o anúncio mas pelo menos algumas pessoas deixaram de comprar banha da cobra.
Mas há mais, qualquer medicamento receitado pelos médicos portugueses do SNS aos portadores de diabetes é muito mais barato do que os do anúncio, que para mim, se não tem a garantia do Infarmed é pura e simplesmente banha da cobra.

publicado por lino47 às 12:38
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 25 de Dezembro de 2019

Dinheiro a quanto obrigas

Ah pois é.
O chamariz do dinheiro leva a isso. Uns bons sapatos, uma boa mala ou um bom vestido custam facilmente um mês de salário na caixa de um supermercado e depois fazem-se contas.
Se eu posso ganhar num mês cinco, seis ou oito vezes o salário mínimo, estou aqui a fazer o quê?
Além deste há ainda outro negócio também emergente.
Meninas candidatas a modelos a serem convidadas pelas próprias agências para serem acompanhantes de homens em viagens de negócios ou de prazer e até em passeios de barco.
Não e uma oferta de tu cá tu lá.
São as próprias candidatas que fazem pressão sobre a agência para que lhes arranje qualquer coisinha e as agências já tem tudo organizado para dar saída.
Consta-se que um milionário da nossa praça, bem conhecido por acaso, ganhou os milhões que tem hoje com uma agência de modelos que chegou inclusivamente a organizar os concursos de miss Portugal e outros eventos onde a mercadoria eram jovens candidatas a modelos.
Querem saber o nome perguntem nos jornais e revistas de há vinte ou trinta anos.

publicado por lino47 às 15:25
link | comentar | favorito

Histórias de Natal II

A História politica à volta de Jesus Cristo como eu a vejo.
Jesus Cristo já foi criado e educado para ser o que quiseram que ele fosse.
Quando Jesus nasceu já tinha o destino traçado pelos homens tanto pobres como ricos da região.
Por isso, à nascença, foi-lhe dado logo o nome de Jesus Cristo e o título de Messias O Salvador.
Os doze apóstolos não eram nem mais nem menos do que os mentores, professores e conselheiros que o criaram, educaram e instrumentalizaram da maneira como queriam que ele fosse. Tanto assim, que quando Jesus Cristo, aos 33 anos atingiu o ponto que eles pretendiam arrastando multidões atrás de si, não colocaram qualquer objeção a fazerem dele uma vitima e um mito entregando-o aos generais romanos.
Foi Judas que se encarregou de o entregar mas a tramoia foi estudada e montada por todos.

publicado por lino47 às 14:31
link | comentar | favorito

Histórias de Natal

Eu acredito na história de Jesus da Galileia mas nada como a contam e como querem fazer crer que ela aconteceu, que para mim é uma grande fantochada. A história do nascimento do cristianismo é uma monstruosa cabala montada pelos sacerdotes existentes na época, também chamados apóstolos, que queriam nada mais nada menos do que criar uma seita e precisavam de um figurante para manipular à sua maneira. Quando Jesus atingiu os seu objetivos e já arrastava atrás de si uma multidão de crentes a solução para enraizar a trama foi sacrificá-lo, fazer dele uma vitima e transformá-lo no mito que ainda hoje é passados mais de dois milénios. Todos os apóstolos se aplicaram no estudo da trama mas couve a Judas a responsabilidade da sua execução entregando-o aos generais romanos. Se virmos bem, não há um único relato da vivência de Jesus com os seu pais. O que quer dizer é que o mais certo é ter sido raptado pelos tais sacerdotes talvez até com consentimento dos pais.

publicado por lino47 às 14:26
link | comentar | favorito
Segunda-feira, 7 de Outubro de 2019

Os populistas

Em quase em todas as eleições importantes há a tendência para aparecerem estes fenómenos. São como os cogumelos no outono. Normalmente os cogumelos começam a apodrecer passados alguns dias ou algumas semanas e desaparecem tal como apareceram. Já aconteceu noutras circunstâncias e aconteceu até com um grande populista que ainda hoje muita gente venera e alguns até quererem levar à canonização. Estou a falar de Ramalho Eanes e duma grande comandita que se juntou à sua volta para apanhar as migalhas. Afinal o santo deixou cair a máscara e não houve migalhas para ninguém.

publicado por lino47 às 14:42
link | comentar | favorito
Segunda-feira, 26 de Agosto de 2019

Escritura por usocaoião

Nada aterroriza mais um proprietário do que ver um bem seu tomado por usucapião. Sem exageros, só a perspetiva de isso vir um dia a acontecer é já suficiente para assombrar os seus piores pesadelos. E se a bem da verdade se deva salientar que a posse por usucapião não é assim tão comum como se poderá temer, igualmente a bem da verdade há muito que estão criadas as condições para que tal fosse uma realidade bem mais vulgar.

É que, em virtude de o registo das propriedades nas Conservatórias não ter sido obrigatório, na generalidade dos concelhos, se não a partir do 25 de abril de 1974, o chamado cadastro predial está longe de estar completo, sobretudo fora das grandes áreas metropolitanas e dos centros urbanos. Hectares e hectares de terra mantêm-se, em Portugal, nos dias que correm, sem registo predial. O caso é tão complexo, que, apesar de não constarem na Conservatória, podem até estar atribuídos a diferentes proprietários no que às Finanças diz respeito. Por outro lado, são também muitos os imóveis omissos na matriz.

Perante tal cenário, permite-se à chamada posse por usucapião o que, basicamente, se traduz na possibilidade de alguém que há, por exemplo, 15 anos tenha resolvido começar a limpar e cultivar um terreno que a todos parecia abandonado, vá hoje, depois de tomados os devidos passos processuais, tornar-se o seu legítimo proprietário.

BOA FÉ

O processo não é simples e saliente-se que cada caso é um caso. Comecemos por abordar os que se dão por boa fé.

Desconhecendo se determinado terreno (e falamos em terreno porque a posse por usucapião é mais comum em relação aos prédios rústicos) tem dono, ou, assumindo que ele existe, mas o seu paradeiro é desconhecido, resolve uma pessoa, chamemos-lhe Sr. José, começar a usá-lo. Primeiro para ter onde pôr uma ou duas cabras a pastar, depois para criar uma horta de onde possa tirar as pencas para a ceia de Natal e por aí adiante. Passam-se os anos e o terreno, antes sempre cheio de mato, às vezes até palco de incêndios sem que ninguém se apresentasse como dono, transforma-se num espaço arranjado, limpo e mesmo fundamental para a economia doméstica do seu utilizador. Aos olhos de toda a gente que passa, o terreno é do Sr. José que até já lá construiu um anexo para a filha casadoira se arremediar enquanto a vida não melhora.

Ao fim de 15 anos de uso ininterrupto do terreno, o Sr. José, munido de planta da propriedade com as devidas confrontações, dirige-se às Finanças para pedir a inscrição na matriz. Algum tempo mais tarde, recebe em casa notificação a dar-lhe conta da avaliação feita e do valor patrimonial tributário, tendo um mês para reclamar em caso de erro.

Posto isso, o Sr. José vai à Conservatória pedir o que se chama de “certidão negativa” e de seguida, acompanhado por três testemunhas, vai a um notário fazer, então, a escritura de justificação notarial que terá depois de ser publicada num jornal de expansão nacional. No caso de, nos 30 dias seguintes, ninguém reclamar, o Sr. José tem outros 30 dias para entregar nas Finanças o Modelo I do Imposto Municipal sobre Imóveis, apresentando-se como proprietário, e pagar o respetivo Imposto do Selo.

É claro que, dando conta do que se passou, o “antigo” proprietário pode sempre avançar para os tribunais e ver a situação revertida, isto se o Sr. José, entretanto, não tiver vendido o terreno, pois aí já nada haverá a fazer dado que a legislação protege o comprador, ignorante de todo o historial da propriedade.

Saliente-se que a aquisição por usucapião, regulamentada através dos art.ºs 1287.º a 1301.º do Código Civil, é também um instrumento muito usado em situações em que não é possível provar com documentação a posse de determinada propriedade. Por exemplo, em casos de heranças em que não se procedeu no devido tempo à escritura de habilitação de herdeiros, a usucapião torna-se uma forma expedita dos herdeiros legalizarem a posse.

MÁ FÉ

Existem porém, casos em que a posse por usucapião foi levada a cabo por má fé. São aqueles em que alguém, mesmo sabendo quem é o dono do imóvel, que está vivo e até onde vive, aproveitou-se do seu absentismo para avançar e começar a utilizá-lo, esperando ver os anos passar para, então sim, tornar-se o seu legítimo proprietário.

 

Em jeito de conclusão: “Quem o seu descuida, o diabo lho leva”.

 

 

publicado por lino47 às 12:37
link | comentar | ver comentários (1) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27

29
30
31


.posts recentes

. O COVID 19

. O racismo existe

. Há racismo? Há!

. A Televisão nacional a qu...

. O Negócio da banha da cob...

. Dinheiro a quanto obrigas

. Histórias de Natal II

. Histórias de Natal

. Os populistas

. Escritura por usocaoião

.arquivos

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Dezembro 2019

. Outubro 2019

. Agosto 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Agosto 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Outubro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Março 2013

. Junho 2010

. Maio 2010

. Junho 2009

. Abril 2009

. Março 2009

.favorito

. Burla

blogs SAPO

.subscrever feeds