Sexta-feira, 2 de Outubro de 2015

O ideologo

Há quatro anos atrás, a corja entendeu pela cabecinha de um ideólogo de serviço que era urgente encontrar pontos fracos num primeiro ministro acabado de se demitir para assim ter uma desculpa e uma razão para denegrir todo o trabalho feito até então por esse primeiro ministro e toda a sua equipa e apresentar a dita corja como salvadora da nação.
Foi então encomendado o trabalhinho de intoxicação, difamação e desinformação a dois pasquins falidos e sensacionalistas e a verdad...e é que estes deram conta do recado.
Foram então espiolhar tudo quanto havia em relação ao dito ex-primeiro ministro, família e amigos e encontraram alguém que era da família, tinha o mesmo nome de família, era empreiteiro de construção civil e tinha valores num paraíso financeiro.
Como se fosse o único!
Quanto é que ele tinha pouco importava. O que importava realmente é que ele era família do tal ex primeiro ministro.
Logo se tinha dinheiro no estrangeiro e era familiar do ex primeiro ministro ele seria o testa de ferro que servia perfeitamente para encobrir o pressuposto enriquecimento ilícito.
Ao principio eram quatrocentos e trinta milhões de euros, depois passaram a ser trinta foi descendo o valor e já chegou a doze milhões, embora o testa de ferro já não seja o dito familiar, mas sim um amigo de longa data.
Toda esta lengalenga vem com o fim de falar de um juiz da nossa praça que resolveu que citando alguns ditados populares, tinha encontrado a solução para todos os problemas da justiça.
Dizia o Sr. Dr. Juiz que: «Quem cabritos vende e cabras não tem, de algum lado eles vem»
Sendo assim eu vou acrescentar mais uns quantos que talvez o Sr. Dr. Juiz não saiba mas que vem a propósito:
«Quem tem telhados de vidro deve ter atenção quando e para onde atira pedras»
Ou, «Quem com ferros mata, com ferros morre»
Ou ainda: «Nunca digas desta água não beberei»
Isto porque há dois dias foi apanhado nas redes de tráfico de Drogas duras um famoso advogado, familiar de um outro famoso advogado que é deputado à AR e dirigente de um dos partidos da coligação no poder
Segundo parece, já toda a gente sabia que o Sr. Dr. Jurista era um excelente consumidor e acho que até foi essa sua explicação para o facto de andar carregado, só que a quantidade que o Sr. transportava não era só para consumo mas sim para venda.
A imprensa sensacionalista ou não, agora em época de eleições anda entretida em denegrir o outro partido adversário e não quer falar no caso porque se trata de alguém ligado a gente responsável, importante e intocável da dita coligação.

publicado por lino47 às 22:28
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Amadeu Homem

. Um arrazoado

. estátua de sal

. Marques Mendes

. ...

. Televisão

. Mais fátima

. ...

. ...

. Venezuela

.arquivos

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Março 2013

. Junho 2010

. Maio 2010

. Junho 2009

. Abril 2009

. Março 2009

.favorito

. Burla

blogs SAPO

.subscrever feeds