Sábado, 5 de Agosto de 2017

Amadeu Homem

 

A DEVASSA E OS DEVASSOS
O Alexandre, mais o Rosário, mais o resto dos mordomos que devassam Sócrates, cumprem metodicamente o desiderato de converter este Senhor, seja ele inocente ou culpado, seja ele herói ou bandido - ou até, mais pro...vavelmente bandido-herói - num caso típico de imortalidade jurídico-mediática.
Um dia, quando correr o tempo sobre esta palhaçada mega- ridícula e híper-vergonhosa, sobretudo para quem deveria apenas julgar serenamente, as actuais crianças irão dizer aos netos que viveram no tempo do processo do Senhor Sócrates, do mesmo modo que, no passado, houve quem dissesse à descendência que tinha vivido nos tempos do Emiliano Zapata ou do Arsène Lupin. O aparelho judicial português, esmiuçando Sócrates até à molécula, converte-o em bandeira, em hino, em "pin" de lapela, em figura icónica.
O último desenvolvimento do caso já assume foros de inelutável demência noticiosa : quem comprou os livros do Sócrates ? É a curiosidade convertida em tique e o barulho mudado em traque.
Vamos imaginar que o Imortal em causa tenha pedido ao Santos Silva, à Fava, a todos os trabalhadores do Grupo Lena, aos penitenciários de todas as cadeias portuguesas, aos antigos camaradas do PS, aos pitos aos saltos que o acham bonito, aos calmeirões de duvidosa sexualidade que não o acham feio, vamos imaginar por um breve instante que isto ocorreu e que todos receberam o mandato de adquirirem, às "palettes", o livro do dito herói. Ocorreu ? E depois ? Sócrates vendeu o seu papel e , supostamente, financiou a operação. E depois ? Mas qual é a consistente relevância deste facto num processo que, segundo a má língua, já vai em mais de NOVENTA grossos tomos , QUE NENHUM JUIZ IRÁ LER LINHA POR LINHA ?
Este dito Imortal acabará por ser julgado E CONDENADO, porque aquilo que bizantinamente dá pelo nome de Justiça lusitana necessitará imperativamente de uma condenação "exemplar", para que ela própria não desabe , a golpe de gargalhadas.
Daqui a muitos anos, ninguém saberá quem foi Rosário, quem deu pelo nome de Alexandre e quem se disse Vidal, na chefia da banda. Mas haverá pouca gente razoavelmente informada que não saiba quem foi um tal José Sócrates Pinto de Sousa, conduzido ao Olimpo da relevância pública por uma dúzia de togas malparada.

 
 
 
publicado por lino47 às 13:41
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. O Marquês

. Amadeu Homem

. Um arrazoado

. estátua de sal

. Marques Mendes

. ...

. Televisão

. Mais fátima

. ...

. ...

.arquivos

. Outubro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Março 2013

. Junho 2010

. Maio 2010

. Junho 2009

. Abril 2009

. Março 2009

.favorito

. Burla

blogs SAPO

.subscrever feeds