Terça-feira, 28 de Outubro de 2014

...

Finalmente consegui perceber como tudo aconteceu...
________________________________________
"Foi assim:
Um dia, decidi sair do trabalho mais cedo e fui jogar golfe! Quando estava a escolher o taco, notei que havia uma rã perto dele.
A rã disse:
- Croc-croc! Taco de ferro, número nove!

Eu achei graça e resolvi provar que a rã estava errada.

Peguei no taco que ela sugeriu e bati na bola. Para minha surpresa a bola parou a um metro do buraco!

- Uau!!! - gritei eu, virando-me para a rã - Será que você é a minha rã da sorte?

Então resolvi levá-la comigo até ao buraco.

- O que é que acha, rã da sorte?
- Croc-croc! Taco de madeira, número três!

Peguei no taco 3 e bati. Bum! Directa ao buraco!

Dali em diante, acertei todas as tacadas e acabei por fazer a maior pontuação da minha vida!
Resolvi levar a rã p'ra casa e, no caminho, ela falou:
- Croc-croc! Las Vegas !

Mudei o caminho e fui directo para o aeroporto!
Nem avisei a minha mulher!
Chegados a Las Vegas a rã disse:
- Croc-croc! Casino, roleta!

Evidentemente, obedeci à rã, que logo sugeriu:
- Croc-croc! 10 mil dólares, preto 21, três vezes seguidas.
Era uma loucura fazer aquela aposta, mas não hesitei. A rã já tinha credibilidade.

Coloquei todas as minhas fichas no 21! Ganhei milhões! Peguei naquela massa toda e fui para a recepção do hotel, onde exigi uma suíte presidencial.

Tirei a rã do bolso, coloquei-a sobre os lençóis de cetim e disse:
- Rãzinha querida! Não sei como te pagar todos esses favores! Fizeste-me ganhar tanto dinheiro que ser-te-ei grato para sempre!
E a rã replicou:
- Croc-croc! Dê-me um beijo! Mas tem que ser na boca!

Tive um pouco de nojo, mas pensei em tudo que ela me fez e acabei por lhe dar o beijo na boca!

No momento em que eu beijei a rã, ela transformou-se numa linda ninfa de 20 anos, completamente nua, sentada sobre mim. Ela foi-me empurrando, devagarinho, para a banheira de espuma...

" Eu juro ", - disse o ex-Presidente do BPN ao Presidente da Comissão de Ética -"foi assim que consegui a minha fortuna! E que essa menina foi parar ao meu quarto!".

Não só o Presidente da Comissão de Ética acreditou, como também, o banco de Portugal, todos os Deputados e todos os membros do Supremo Tribunal de Justiça!

 
 
publicado por lino47 às 12:15
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 20 de Outubro de 2014

...

O PANTOMINEIRO QUE PASSOU AO LADO DE UMA LINDA CARREIRA

por Miguel Abrantes | 19.10.2014

O Governo agoniza desde o dia em que Vítor Gaspar reconheceu, ao demitir-se, que a sua estratégia havia falhado: permitira salvar os empréstimos dos bancos alemães e franceses, abrira as portas à desregulação do mercado de trabalho, golpeara com gravidade o Estado social, servira, em suma, para empobrecer os portugueses, mas falhara na contenção do défice orçamental e da dívida pública e não conduzira, através da «selecção natural das empresas» (1) nas indeléveis palavras de Passos Coelho, à reconversão do tecido económico.

Paulo Portas procurou, no Verão de 2013, saltar do barco com a sua demissão «irrevogável». O aparelho do CDS-PP, já razoavelmente instalado na máquina do Estado, e a direita política obrigaram-no a engolir a palavra. Foi-lhe então oferecido um título, mas colocaram-lhe uma pulseira electrónica. Por isso, o vice-pantomineiro vive acondicionado no bolso do pantomineiro-mor: anda por aí a resmungar, mas entra vencido nos Conselhos de Ministros.

O último episódio aconteceu na reunião do Conselho de Ministros que durou 18 horas. Paulo Portas mostrou a intenção de dar um rebuçado ao eleitorado com rendimentos mais elevados, reduzindo em um ponto percentual a sobretaxa. A Miss Swaps — que a última coisa que quer é ver afectada a sua reputação em Berlim — mandou-o reduzir-se à sua insignificância.

Restou ao vice-pantomineiro fazer um passe de mágica sem fulgor: há um «crédito fiscal» (também «irrevogável», assegura ele) para valer… em 2016. Depois do «enorme aumento de impostos» (2) aplicado por Vitor Gaspar em 2013, o Governo agravou ainda mais a carga fiscal em 2014 e prepara-se para o fazer de novo em 2015. Se mesmo assim a receita fiscal ultrapassasse a meta fixada no Orçamento do Estado, o remanescente seria devolvido… pelo Governo que vier a seguir às eleições.

Não é preciso ter grandes conhecimentos de direito constitucional e de direito financeiro para entender a trapaça. Mas o Prof. Jorge Miranda (3) dá-se ao trabalho de a desmontar:

«"Esse nem sequer é um problema constitucional porque isso não tem nenhum valor jurídico, é uma mera promessa. Não é mais do que isso, porque não compromete de modo algum o futuro orçamento, nem compromete de modo algum o Governo que esteja em funções em 2015", afirmou o especialista contactado pela Lusa.

Para Jorge Miranda, trata-se de "uma mera promessa de caráter político, não mais do que isso".

"Não é uma norma jurídica cuja constitucionalidade possa ser discutida, é uma mera promessa política, eventualmente eleitoralista, mas apenas isso", sublinhou.»

Visivelmente desgastado, o vice-pantomineiro já não é o Paulinho das Feiras que coleccionava chapéus. Nem a pose de Estado já consegue exibir.

publicado por lino47 às 11:19
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 12 de Outubro de 2014

Europeias de 2009

Dizia eu para os meus botões.

Oh  botões!

A ideia que eu sempre tive do Sócrates, era de que ele é um indivíduo muito inteligente..

E ainda penso da mesma maneira.

O PS perdeu o quê?

Cinco deputados no parlamento europeu?

E eu pergunto:

O que é que eles estão lá a fazer?

O parlamento europeu é ume chachada das mais absurdas a que eu tenho assistido.

E olhem que eu já sou entradote. Vivi intensamente o 25 de Abril há 35 anos, já tinha 27 anos. Não parece, mas é obra.

Aos leigos deste país, dá a impressão de que o PS está sempre a apostar no cavalo errado.

Mas já pensaram que isto é uma jogada estratégica para afastar os indesejáveis?

Foi assim com os soaristas, quando eles faziam oposição interna a Sócrates.

O que é os Socráticos fizeram?

Empurraram o Marocas para uma derrota fenomenal e o soarismo morreu ali e nem estrabuchou.

Agora com o Vital Moreira foi identico.

O Pateta Alegre e os seu dilectos seguidores levaram uma cabazada que nem sabem o que lhes caíu em cima.

Resultado:

Vão ficar em vinha de alhos até à reforma e mais ninguém vai ouvir falar deles.

O PSD, também deu uma ajuda  das grandes.

Levou a merda toda para bruxelas e os papagaios vão ficar por lá entretidos a ganhar o bem bom e quedos e ledos como convém.

A velhota vai voltar ao principio e andar aí a bater com a cabeça nas paredes.

Eu tenho quase a certeza de que não estou enganado.

Mas o Sócrates vai apostar forte e feio nas legislativas, e não tenho receio nenhum de dizer que vai ser a maneira de saírmos do buraco.

Ou vocês também pensam que as grandes obras não são necessárias para que o país saia da merda em que o meteram?

Venha o TGV, venha o Aeroporto, venham os grandes projectos, as refinarias, mas venham,

o dinheiro, esse há-de aparecer.

Agora que o PSD tem a maioria no parlamento europeu é altura de lutar pelo desenvolvimento da economia, ou não?

Comentem; digam mal, ou digam bem, mas comentem, porra!

 
 
 
publicado por lino47 às 17:19
link do post | comentar | favorito
|

Fazedores de opinião

 

Actualmente existem em Portugal uma quantidade de fazedores de opinião que é de bradar aos céus e aos infernos, de tantos e tão dessiminados se encontram. Eles são jornalistas, eles são médicos, eles são advogados, eles são treinadores de futebol, eles são comentadores políticos, há de tudo para todos os gostos.

Na televisão e nos jornais são mais do que as mães os botadores de opinião.

Eles botam opinião sobre futebol, botam opinião sobre politica, botam opinião sobre o aeroporto da Ota que afinal já não é na Ota, botam opinião sobre a pequena Madeleine, sobre o Cabo Costa.

E o mais engraçado, é que parecem saber de tudo tal a desfaçatez com que dizem da boca para fora as piores bacoradas.

Não posso no entanto, como simples cidadão, deixar passar sem deixar uma vénia muito especial a alguns comentadores entre os quais saliento  e mais alguns poucos que sabem o que dizem e não precisam de dizer muito para dizerem muitas coisas.

Estes são os poucos cronistas de quem leio as crónicas com o maior dos interesses.

Posso no entanto dizer com à vontade que a maioria dos outros escrevinhos e comentadeiros só o são com o único fim de denegrir o país e o governo que o representa e ganhar dinheiro nas suas crónicas semanais com a seu arrazoado de ideias pré-concebidas.

Também é verdade que alguns jornais e televisões dão uma grande ajuda.

Uns porque tem que fabricar noticias e os meios são caros para ir procurá-las.

Outros preferem passar grande parte do tempo de programação a encher chouriços e a dar telenovelas de fraca e muito fraca qualidade.

Sigo sempre com muita atenção e sempre que tenho disponibilidade os debates do Prós e Contras. E nestes últimos dias tenho apreciado sobremaneira os tais fazedores de opinião a criticar a localização do aeroporto na Ota.

Desde pilotos, passando por advogados, políticos de meia tigela, e treinadores de futebol como o Sr. José Mourinho, toda a gente largou uma ou outra asneira.

Eu gostava de saber se quem faz a selecção dos convidados para o debate tem algum critério de isenção ou se a selecção é feita entre amigos e amigos dos amigos. É que isenção não vejo nenhuma.

Creio que o normal, penso eu, num debate desta natureza seria convidar pessoas com capacidade técnica para discutir o assunto com isenção e conhecimento de causa.

Ah! é verdade, o Sr. José Mourinho afinal foi nas cerimónias do dez  de Junho que lançou a atoarda.

Por sinal sitio para onde tinha sido convidado de honra da mais alta entidade política da nação.

Tenham juízo e cuidado, porque um dia o Zé Povinho pode muito bem chegar à conclusão de que está farto de palhaços e palhaçadas. Com o muito respeito que me merecem os palhaços.

E por aqui me fico, senão daqui a pouco já estou como eles.

 

 

publicado por lino47 às 15:39
link do post | comentar | favorito
|

A broa dos velhos

A República vive da mendicidade. É crónico. Alexandre de Gusmão, filósofo, diplomata e conselheiro de D. João V, acentuava que, depois de D. Manuel, o país era sustentado por estrangeiros.
Era o Séc. XVIII. A monarquia reinava com sumptuosidades, luxos e luxúrias.

A rondar o Séc. XX, Antero de Quental, poeta e filósofo, acordava em que Portugal se desmoronava desde o Séc. XVII. Era pedinte do exterior.

A Corte, sempre a sacar os cofres públicos, ia metendo vales para nutrir nobrezas, caçadas, festanças e por aí fora….

Uma vez mais, entrou em bancarrota. Declarou falência em 1892.

A I República herdou uma terra falida. Incumbiu-se de se autodestruir. Com lutas fratricidas e partidárias. Em muito poucos anos, desbaratou os grandes princípios democráticos e republicanos que a inspiraram. 

O período posterior, de autoritarismo, traduziu uma razia deletéria sobre a Nação. Geriu a coisa pública por e a favor de elites com um só pensamento: o Estado sou eu. Retrocedia-se ao poder absoluto. A pobreza e miséria dissimulavam-se no Fado, Futebol e Fátima.

As liberdades públicas foram extintas. O Pensamento foi abolido. Triturado.

O Povo sofria a repressão e a guerra. O governo durou 40 anos! Com votos de vivos e de mortos.

A II República recuperou os princípios fundamentais de 1910, massacrados em 1928.

Superou muitos percalços, abusos e algumas atrocidades.

Acreditou-se em 1974, com o reforço constitucional de 1976, que se faria Justiça ao Povo.

Ingenuidade, logro e engano.

Os partidos políticos logo capturaram o Estado, as autarquias, as empresas públicas.

Nada aprenderam com a História. Ignoram-na. Desprezam-na.

Penhoraram a Nação. Com desvarios e desmandos. Obras faraónicas, estádios de futebol, auto-estradas pleonásticas, institutos públicos sobrepostos e inúteis, fundações público-privadas para gáudio de senadores, cartões de crédito de plafond ilimitado, etc. Delírio, esquizofrenia esbanjadora.

O país faliu de novo em 1983. Reincidiu em 2011. 

O governo arrasa tudo. Governa para a troika e obscuros mercados. Sustenta bancos. Outros negócios escuros. São o seu catecismo ideológico e político.

Ao seu Povo reservou a austeridade. Só impostos e rombos nas reformas.

As palavras "Povo” e “Cidadão” foram exterminadas do seu léxico.

Há direitos e contratos com bancos, swaps, parcerias. Sacrossantos.

Outros, (com trabalhadores e velhos) mais que estabelecidos há dezenas de anos, cobertos pela Constituição e pela Lei, se lhe não servem propósitos, o governo inconstitucionaliza aquela e ilegaliza esta. Leis vigentes são as que, a cada momento, acaricia. Hoje umas, amanhã outras sobre a mesma matéria. Revoga as primeiras, cozinha as segundas a seu agrado e bel- prazer.

É um fora de lei.

Renegava a Constituição da República que jurou cumprir. Em 2011, encomendou a um ex-banqueiro a sua revisão. Hoje, absolve-a mas condena os juízes que, sem senso, a não interpretam a seu jeito!!! 

Os empregados da troika mandam serrar as reformas e pensões. O servo cumpre.

Mete a faca na broa dos velhos.

Hoje 10, amanhã 15, depois 20%.

Até à côdea. Velhos são velhos. Desossem-se. Já estão descarnados. Em 2014, de corte em corte (ou de facada em facada?), organizará e subsidiará, com o Orçamento do Estado, o seu funeral colectivo.

De que serviu aos velhos o governo? E seu memorando?

(*)Alberto Pinto Nogueira é Procurador-Geral-Adjunto
 
publicado por lino47 às 15:36
link do post | comentar | favorito
|

...

Os dados aqui trazidos pelo Nuno Serra referem-se apenas à actividade de construção de edificios para venda. Essa é, como mostram os dados do INE, influenciada sobretudo pela procura. Basicamente sem compradores pelo menos potenciais não há construção. Os elevados spreads, a perda de poder de compra das famílias, a incerteza perante a evolução do país, o espectro do desemprego, a fiscalidade sobre o imobiliário/IMI,IMT) a consciência de que a eterna valorização dos produtos imobiliários era uma fraude, tornam a procura uma miragem. Mesmo com sol, com muito sol. Mas há uma outra componente importante que é o sector da construção que está envolvido nas obras públicas. Esse sector foi desmantelado já que este Governo parou completamente o investimento em obras públicas. Há investimento público neste sector que é importante do ponto de vista da resposta a necessidades sociais várias e é virtuoso do ponto de vista económico, por gerar novos investimentos, criar empregos e aumentar a competitividade das empresas. Outro investimento como o feito nas PP´s é inútil, é gravoso para a economia já que gera rendas especulativas que sugam recursos necessários para a actividade económica. Como se sabe o Governo limita-se a fazer de conta que está a reduzir estas rendas. Não está porque não quer nem pode. O Governo representa os detentores das rendas e não tem mandato para os prejudicar em benefício do pais. O investimento que está agora a realizar-se tem mais a ver com o ciclo eleitoral autárquico e aí infelizmente a corrupção, a começar logo no tipo de concurso e nas adjudicações, não augura nada de bom. Por mais que chova Gaspar e os seus acólitos não encontram em S.Pedro o aliado de que tanto necessitam para esconder a sua colossal incompetência e o carácter errado das suas opções políticas.

publicado por lino47 às 15:30
link do post | comentar | favorito
|

Dolmen de S. Pedro Dias

Na sequência da exposição de V. Exca., cumpre-nos informar que, após deslocação de um técnico da Direção Regional de Cultura do Centro, se verificou que a situação do imóvel em referência se encontra estabilizada há já vários anos.

 

“Efetivamente, constata-se que a situação relatada na relocalização, não terá sofrido alteração, o que se poderia confirmar categoricamente, caso se dispusesse de fotografias dessa acção, o que não acontece. Mas pode usar-se a observação dos fito-organismos (foto 1) presentes nos ortóstatos, para afirmar que, tanto pela quantidade de espécies, como pela expressão das colonizações, e ainda pela disposição que têm nas diferentes faces observáveis, se pode deduzir que há vários anos que as posições que apresentam são estáveis. Os fungos liquenizados podem dar informações importantes e relativamente precisas sobre a cronologia da exposição à luz, para quem tem conhecimentos específicos, mas são geralmente de crescimento lento e desde já, no caso presente, parecem confirmar que esta disposição dos elementos pétreos que constituíram o dólmen se mantém desde há alguns anos, e que terá sido já constatada em 2000. Dispomos de informações mais antigas, que parecem corroborar esta apreciação: as fotografias n.º 3 e n.º 10 por A. Augusto Tavares (anexo 3) parecem corresponder às que agora se fizeram, respetivamente n.º 2 e n.º 3. O texto de que apresentamos excertos, é afirmativo e inequívoco. Afirma-se (pp. 40 e 41, sublinhadas no anexo 3) que toda a câmara do sepulcro foi destruída, as pedras amontoadas, quebradas ou inteiras, com possível exceção para o esteio de cabeceira, que poderá estar in situ, embora mutilado. A perspetiva da foto 10 da publicação em apreço, não difere muito da da fotografia n.º 3, hodierna, mas no caso da fotografia n.º 3 do mesmo artigo poder corresponder à n.º 2 do trabalho de campo atual, temos de admitir que as imagens foram tomadas em perspetivas diferentes.

 

O crescimento das espécies vegetais que cobrem quase todas as superfícies tendencialmente horizontais (observação que se poderá fazer em diversas fotos tiradas dia 4 de abril) também indica que não houve, recentemente, alteração na posição dos elementos que restam e não há indícios de terras remexidas de fresco. As superfícies verticais observáveis, apresentam-se desprovidas de revestimentos vegetais, o que resultará da pluviosidade intensa dos últimos meses. A mamoa (fotografias n.º 4, n.º 5, n.º 6 e n.º 7) tem um estado de conservação também compatível com a observação constante da relocalização de 2000, não se identificam artefactos ou restos osteológicos expostos.

 

A leitura atenta da bibliografia e dos dados constantes do processo levam a admitir que, aquando da classificação do monumento, os esteios definidores da câmara sepulcral e do corredor estavam já deslocados e nas posições em que foram descritos em 2000, que será a mesma em que os encontrámos agora. A denúncia em apreço, poderia ter tido lugar há diversos anos atrás, de acordo com a informação do Exmo. Sr. Presidente da Junta de Freguesia (cf. Infra), já que tem conhecimento de uma outra, que relata situação idêntica, de antiguidade incerta.”

 

Assim, face ao exposto encontra-se a Direção Regional de Cultura do Centro em parceria com a Junta de Freguesia de Lavegadas e com a Câmara Municipal de Vila Nova de Poiares a desenvolver um programa de acção visando a salvaguarda do Dólmen de S. Pedro Dias.

 

 

Com os melhores cumprimentos,

 

 

A Assistente Técnica

Fernanda Craveiro

Departamento dos Bens Culturais

Direção-Geral do Património Cultural

publicado por lino47 às 15:27
link do post | comentar | favorito
|

...

Artigo 37.º
Constituição da Rep. Portuguesa
 
1.º Todos têm o direito de exprimir e divulgar livremente o seu pensamento pela palavra, pela imagem ou por qualquer outro meio, bem como o direito de informar, de se informar e de ser informados, sem impedimentos nem discriminações.
 

2.º O exercício destes direitos não pode ser impedido ou limitado por qualquer tipo ou forma de censura.

 

Neste blogue recorremos à sátira, ao humor, a opiniões, informação, etc. Temos como objectivo a criação e manutenção de um espaço lúdico e bem disposto onde se aborde temas reais e preocupantes do seio dos bombeiros Portugueses.

Leia Mais em: http://bombeirosparasempre.blogspot.com/2013/08/morreu-bombeiro-que-salvou-menina-que.html#ixzz2ckYYQtA8

publicado por lino47 às 15:25
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 8 de Outubro de 2014

...

É verdade. Esta é triste realidade de um país hipotecado, vendido, dado, roubado e sei lá que mais.
Onde já nem os pequenos agricultores já não  tem o direito de cultivarem o seu sustento sem que lhe entre pela porta dentro uma brigada de fiscais a perguntarem-lhe pelo comprovativo da colheita de cebolas, ou pela factura das batatas que tem guardadas no celeiro. Há meia dúzia de anos foi criada uma lei para facilitar os pequenos produtores de venderem os seus produtos nos mercados e feiras locais que ainda iam resistindo.
Agora qualquer pequeno agricultor que produza meia dúzia de couves no seu quintal não pode vendê.las no mercado semanal porque tem de se colectar, passar recibo e factura como se fosse um grande industrial em horticultura.
Os pequenos artesãos é a mesma coisa.
Não podem fazer meia dúzia de canecas de barro e vendê-las porque tem de passar factura e recibo e ser colectado nas finanças.
Este governo é uma vergonha nacional.

publicado por lino47 às 22:04
link do post | comentar | favorito
|

Comissões de Inquérito

Sem comentários
O mau cheiro não me deixa raciocinar,
Quando se nomeia para chefiar uma comissão de inquérito o mesmo indivíduo que já tinha antecedentes rocambolescos no caso" Portucale" alguma coisa está a feder.
Atenção: Eu disse mesmo feder, que é o mesmo que cheirar mal.
Quando se nomeia para uma comissão de inquérito um indivíduo que era à data secretário do Estado do Ambiente e que tinha como Ministro LNG um conhecido advogado da nossa praça que disse à imprensa: Entreguem isso ao secretário de Estado, T C, que ele assina qualquer merda que lhe ponham em cima da secretária.
Quando se nomeia para chefiar uma comissão de inquérito um indivíduo que nunca foi capaz de explicar de onde vieram os cheques para financiamento do partido de que faz parte e que vinham com nomes fitícios, só se poderia esperar uma conclusão dessa comissão de inquérito. Simplesmente não existiu nenhuma comissão de inquérito.
Vão brincar com os meninos da vossa idade, tá bem?

publicado por lino47 às 20:04
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Amadeu Homem

. Um arrazoado

. estátua de sal

. Marques Mendes

. ...

. Televisão

. Mais fátima

. ...

. ...

. Venezuela

.arquivos

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Março 2013

. Junho 2010

. Maio 2010

. Junho 2009

. Abril 2009

. Março 2009

.favorito

. Burla

blogs SAPO

.subscrever feeds